Projeto Meu Quintal

Projeto Meu Quintal, conheça nossas unidades de conservação!

Trilhas, jabutis e educação ambiental 04/07/2011

Filed under: Geral — projetomeuquintal @ 1:47 am

 

        Parque  Ecológico Municipal Prof. João Davi Ferreira Lima

        mais conhecido como, Parque Ecológico do Córrego Grande

Nossa visitação ao Parque Ecológico do Córrego Grande se deu em várias etapas, e com um grande prazer! Por que não nos animaríamos em ir a um parque pertinho da UFSC com lagos, trilhas, animais e área para piquenique? Depois da nossa primeira visita, vimos que o parque tinha muito mais a oferecer do que pensávamos e que uma única visita não seria suficiente. Voltamos outras vezes, conversamos com outras pessoas, e sempre muito bem atendidas.  E mais uma vez percebemos que o funcionamento dessas áreas se dá pela paixão das pessoas que ali trabalham e por elas acreditarem no trabalho que realizam.

Mas antes de realmente começarmos a falar sobre este parque, uma coisa precisa ser esclarecida. Não, ele não é uma Unidade de Conservação. Ele está enquadrado na categoria de Parque Urbano, que entre as prioridades estão a preservação da natureza e o bem estar da população local, mas não de acordo com SNUC.  Além disso, cada parque urbano diferencia-se dos outros pelos seus propósitos, que podem variar de complexos esportivos a jardins botânicos e zoológicos, porém, todos estão localizados dentro de uma região urbana. E apesar de não ser uma UC, optamos por visitar e divulgar o parque pela sua proximidade à UFSC e pelos diversos projetos desenvolvidos nele.

O parque está em uma área da União, mas a FLORAM, órgão municipal, administra-o através de uma secessão de uso acordada com o IBAMA. Conversando com o coordenador do parque há 10 anos, Vilson Luiz Neves, conhecemos a história do parque que já foi chácara de produção de leite e a primeira base de reflorestamento de Pinus ellioti no sul do Brasil, e que teve sua inauguração feita em 5 de agosto de 1994 e seu fechamento após 51 dias, devido a uma forte tempestade que resultou em duas mortes. Após esse acidente, o parque permaneceu fechado por 10 anos. O Coordenador também nos contou que o parque, de 21,5 hectares, recebe a visita de 6 a 8 colégios por dia, de segunda a sexta. Essas visitas são previamente agendadas e não são exclusivas para colégios. Aliás, em uma de nossas visitas, um grupo da Marinha do Brasil estava realizando a visita monitorada.

Essas visitas monitoradas fazem parte de um dos projetos realizados pelo grupo de Educação Ambiental da FLORAM. E para conhecê-los melhor, conversamos com a bióloga e chefe do Departamento de Educação Ambiental Sayonara de Castilhos Amaral. E é a partir dessa conversa que vocês entenderão o motivo de termos escolhido apresentar o Parque do Córrego Grande em nosso blog. Nós estávamos abismadas em como um parque, que não é uma UC, possuía diversos projetos, sendo um deles a visitação às UCs. E nosso espanto nem era por o próprio parque não ser uma UC, mas sim em como um parque realizava tantas atividades. E foi então que descobrimos que esses projetos não são realizados pelo parque, mas sim pela equipe de educação ambiental da FLORAM, que possui a sede de seu departamento dentro do parque. Então pensamos, as coisas por aqui estão realmente funcionando! A FLORAM investe em educação ambiental nos mais diversos projetos! Tem oficina de sabão, de papietagem e de papel artesanal; ajardinamento e arborização das escolas, educação ambiental na Estação de Tratamento de Água e na de Esgoto, nas Unidades de Conservação municipais e no Parque Ecológico do Córrego Grande (que são as visitas monitoradas); só para citar alguns exemplos. Maravilha…mas…

 Não, não é assim! A FLORAM tem seus três funcionários do departamento e um estagiário (sendo que deveriam ser dois) que atuam na execução dos projetos, mas o dinheiro para a realização destes não vem da FLORAM. Para a oficina de sabão  houve patrocínio de um restaurante; para o papel reciclado, um projeto foi escrito e aprovado em um concurso da Eletrosul; na oficina de papietagem, em que se mostra uma forma de produção de materiais usando papel e cola caseira, as pessoas que realizaam a oficina trazem o trigo para produzir a cola.

Outro projeto, que envolve a comunidade, e que gostaríamos de citar por ser muito legal é o Projeto Família Casca . Nele, as pessoas são convidadas a deixar seus resíduos orgânicos nos pontos de entrega do próprio parque para a posterior compostagem dos resíduos, onde eles se transformarão em adubo orgânico. Mas o que nós achamos muito legal desse projeto é que ele recolhe também óleo de fritura. Sabe aquele vidrinho que você tem na cozinha com o óleo usado, pois ele não deve ser despejado na pia, e você não sabe o que fazer com ele? Você pode deixar lá! É só colocar o óleo em garrafas PET com tampa e deixar nas caixas verdes.

Além dos projetos, o parque contém uma ótima infra-estrutura para visitantes. Tem três trilhas fáceis e curtas, brinquedos para as crianças, aparelhos para ginástica, pista para caminhada e corrida, jacaré-de-papo-amarelo, campos de areia de futebol e vôlei, mesas para piquiniques, coelhos, jabutis… Várias coisas que lhe fazem esquecer que você está no meio de Florianópolis, com aquele trânsito no Córrego Grande. Ah, só uma dica… cuidado com os gansos, eles costumam ser territorialistas e talvez lhe deem uma corrida!

Ganso após proteger seu território da gente - missão cumprida!

Anúncios
 

One Response to “Trilhas, jabutis e educação ambiental”

  1. Bárbara P. Says:

    Parabéns meninas, que belo trabalho!
    Adorei o blog, as idéias e a iniciativa.
    Sempre mesmo muito importante conhecermos o que almejamos preservar (e falo de patrimônis naturais e culturais!), ainda mais se está aqui tão pertinho, no “nosso quintal”.


Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s